Rede Deus Vivo Brasil

Web Rádio

Notícias
REDE DEUS VIVO

Últimas Notícias

124/06/2017
Relógio do Apocalipse está mais Perto da Meia - Noite 
203/06/2017
Rede Deus Vivo Brasil, agora com Músicas Internacionais.
3 13/04/2017
Dois atentados em Igreja do Egito, deixam mortos e feridos

Banda Kadoshi lança Novo DvD em comemoração aos 35 Anos de Estrada
05/07/2017

BANDA KADOSHI, Uma das Pioneiras na Música Gospel com a Liderança do Pastor Silas Furtado. Está comemorando 35 Anos de Estrada. E Saindo Também novo DvD comemorativo de 35 anos de estrada. 
Para Contatos e apresentações: Telefone e Whatsapp: 011961584829 - Carlinhos Rocha

Relógio do Apocalipse está mais Perto da Meia - Noite
24/06/2017

As declarações do presidente Donald Trump e o "escurecimento do panorama da segurança global" tornaram o mundo um lugar mais instável, o Boletim de Cientistas Atômicos, que adiantou seu simbólico Relógio do Apocalipse 30 segundos mais perto da meia-noite.

Este relógio, uma metáfora do quão perto a humanidade está de destruir o planeta, tinha mudado pela última vez em 2015, de cinco para três minutos para a meia-noite.

Segundo o mecanismo simbólico, quanto mais perto os ponteiros estiverem da meia-noite, maior é o risco de destruição da humanidade. Agora, o relógio está a dois minutos e meio do fim.

A decisão de mover ou não os ponteiros do relógio é liderada por um grupo de cientistas e intelectuais que inclui 15 prêmios Nobel. 

"O aumento dos nacionalismos estridentes no mundo todo, os comentários do presidente Donald Trump sobre as armas nucleares e as questões climáticas" são algumas das razões pelas quais se decidiu mover o ponteiro, disse o grupo em um comunicado.

Também foram citados "o escurecimento do panorama da segurança global, acompanhado por uma tecnologia cada vez mais sofisticada, e a crescente indiferença pelo conhecimento científico".

O Relógio do Apocalipse foi criado em 1947 e, desde então, a hora foi alterada em 19 ocasiões, que vão desde os dois minutos que faltavam para a meia-noite em 1953 até os 17 minutos de 1991.

"O Boletim nunca antes tinha decidido adiantar o relógio em grande parte pelas declarações de uma só pessoa", disseram dois dos cientistas, Lawrence Krauss e David Titley, em uma coluna de opinião no jornal The New York Times.

"Mas quando essa pessoa é o novo presidente dos Estados Unidos, suas palavras importam", alertaram.                       
                                                                                                                                                   
                                                                                                                                                                        Fonte da Informação: Folhape
                                                                                                                                                                 Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil

Rede Deus Vivo Brasil, agora com Músicas Internacionais
03/06/2017

Sintonize e Acompanhe, Rede Deus Vivo Brasil - Agora com Músicas Evangélicas Internacionais 

Dois atentados em Igrejas do Egito, deixam muitos mortos e feridos
13/04/2017

Uma a explosão dentro da igreja copta Mar Guergues, na cidade de Tanta, no Egito, deixou pelo menos 25 mortos e cerca de 80 feridos  no domingo. Os números podem ser maiores, pois a polícia ainda busca por corpos. O atentado foi confirmado pelo porta-voz do Ministério da Saúde, Khaled Muyahed. A área foi isolada pela polícia, na busca de mais explosivos.

Cerca de duas horas depois, outra bomba explodiu o lado de uma igreja copta em Alexandria, no norte do Egito, atingindo as pessoas que saíam do templo. Possivelmente o maior alvo era o papa copta Teodoro II, que esteve no local no início da celebração. Ao menos 11 pessoas morreram e 35 ficaram feridas no segundo atentado, fazendo desse o ataque mais sangrento contra os cristãos do país na história moderna.

O Estado Islâmico usou as redes sociais para assumiu os atentados, admitindo que um grupo de simpatizantes foi responsável pelas explosões nas duas igrejas. O método usado hoje se assemelha ao atentado ocorrido em 2016, quando um jihadista colocou bombas na maior catedral copta da capital Cairo, mataram 25 pessoas e ferindo outras 49, a maioria mulheres e crianças.

Os coptas são o maior ramo cristão do país, com cerca de 10% da população. Seguindo a tradição, eles comemoravam o Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa.

O bombardeio em Tanta, localizada a cerca de 100 quilômetros da capital Cairo, vem na esteira de uma série de ameaças do Estado Islâmico e grupos simpatizantes no Egito que prometeram intensificar os ataques contra os cristãos no país, dizendo que iriam exterminar todos os seus seguidores. Desde fevereiro, muitas famílias cristãs vêm abandonando a província do Sinai depois que os jihadistas começaram uma série de assassinatos. 

Testemunhas oculares da explosão de domingo descreveram uma cena de carnificina. “Houve uma enorme explosão no corredor. Fogo e fumaça encheram o templo sala e os ferimentos eram extremamente graves. Eu vi pessoas partidas ao meio”, disse Vivian Fareeg, que sobreviveu ao atentado.

Fonte de Informação: Gospel Prime
Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil

Coral da Igreja do Deus Vivo no Brasil Louva a Deus em Museu de Barueri - SP
03/04/2017

O Coral da Igreja do Deus Vivo no Brasil Louvou a Deus, neste sábado 01/04/2017,  no Evento realizado pela Igreja de Deus no Brasil. No Museu da Bíblia em Barueri - SP.

Plantação de Árvores para lenha e produtos do 3º templo já começou em Israel
04/03/2017

O Novo Sinédrio que foi instituído nos últimos anos em Israel – está agora  restabelecendo o chamado “bosque do Templo”, iniciando a plantação  das árvores que fornecerão produtos usados nas ofertas e também a lenha queimada nos sacrifícios.

O rabino Hillel Weiss, explicou que o Templo era um elemento central para o Israel dos tempos bíblicos, uma nação  fortemente ligada à sua terra( agrícola). “Quando as pessoas pensam em sacrifícios, lembram só de animais e sangue”, comenta Weiss. “Mas a maioria dos sacrifícios eram, de fato, de plantas, cultivadas em diferentes partes de Israel.”

Muitos dos elementos usados durante as cerimônias de culto diárias do Templo eram produtos agrícolas – grãos, legumes, frutas – com funções específicas. Por exemplo, azeite de oliva era usado como parte de vários sacrifícios, puro ou na confecção dos “bolos”. O vinho seja bebido ou para libação, era produzido de videiras cultivadas usando um método específico.

O rabino destacou que mesmo alguns aspectos menores do serviço do Templo exigiam vastos recursos agrícolas. “O Talmude (tradição) afirma que o Cordeiro da Páscoa devia ser assado na vara de uma árvore de romã”, lembra. “Quando o Templo for construído, precisaremos de milhões dessas varas. Na semana passada, plantamos 30 árvores de romã. Este é claramente um pequeno passo, mas progredimos na preparação de tudo que precisaremos depois que o Templo for construído”.

Outro aspecto a ser lembrado é que no altar sempre deve haver três pilhas de madeira. A primeira é usada para queimar os sacrifícios de animais; a segunda para produzir carvões usados na queima do incenso e a terceira alimenta o fogo perpétuo do altar. Tudo segue minuciosamente as instruções da Bíblia e a milenar tradição judaica.

O capítulo 6 de Levítico explica que era tarefa dos sacerdotes colocar madeira para queimar todas as manhãs. Isso era considerado parte dos sacrifícios. No período do Segundo Templo, a madeira era fornecida como uma oferta anual, conforme Neemias 10:35.

São muitas plantas diferentes necessárias para o Templo e cada uma exigem condições especiais de cultivo. Os novos bosques do templo estão dispersos pelo território de Israel, observando as condições adequadas para cada planta.

Nas colinas de Hebron foram plantados 30 cedros do Líbano e várias árvores de romã. Em Kochav Hashachar, na beira do Vale do Jordão, foram plantadas centenas de vinhas cercadas por Cedros. Em Shaarei Tikvah, na Samaria, será produzida a canela, um dos 11 ingredientes do incenso do Templo. Sete tamareiras foram plantadas no deserto do Negev visando a produção da oferta de Shavuot [Tabernáculos] .
                                                                                                                     Fonte da Informação: Gospel Prime
                                                                                                           Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil


NASA censura funcionários Cristãos, proibindo citação do nome de Jesus
09/12/2016

Saindo Um pouco do Foco das Notícias de Israel, A Equipe da Rede Deus Vivo Brasil, procurou atentar para um caso, muito polêmico que ocorreu no ano passado (2015) e voltou a se movimentar nesse 2016. Acompanhe a Notícia abaixo:

O Centro Espacial da NASA Lyndon B. Johnson (JSC), em Houston (Texas), foi acusado de censurar o discurso religioso entre seus funcionários cristãos, incluindo a proibição de que o nome de Jesus seja citado.

A diretoria do Centro Espacial teria dito a seus funcionários  que o nome "Jesus" não poderia aparecer em boletins referentes ao Clube de Louvor e Adoração, que se reúne durante a hora do almoço, na base.

"A NASA tem um longo histórico de respeito ao discurso religioso dos seus funcionários, incluindo a defesa, em tribunal, dos astronautas que leram o relato bíblico da criação, sobre a órbita da Lua. Essa tradição deve continuar aqui", disse o Conselheiro Sênior do Instituto Liberty, Jeremy Dys ao 'Christian Post' em uma entrevista.

Dys fez alusão ao caso 'O'Hair vs. Payne', de 1969, no qual a ativista Madalyn Murray O'Hair processou a NASA por permitir que astronautas da Apollo 8  lessem a passagem de Gênesis 1, enquanto estavam em órbita. A NASA venceu a causa.

"Estamos decididos a nos envolvermos, porque estamos empenhados em defender o seu direito à livre expressão religiosa, inerente a todos os americanos, incluindo os funcionários do governo", acrescentou.

O Instituto Liberty, com sede no Texas, juntamente com os advogados da empresa 'Fish & Richardson' enviaram uma carta ao Centro Espacial da NASA JSC  em resposta à censura.

"A censura por parte da NASA (JSC) sobre o ponto de vista religioso do clube de seus funcionários é uma violação da lei federal e da Primeira Emenda", afirma a carta.

A carta também citou a Lei de Restauração da Liberdade Religiosa, argumentando que "não há interesse governamental convincente que permitiria que a NASA substancialmente sobrecarregasse o livre exercício da religião do Louvor e Adoração do Clube de funcionários e seus membros individuais".

"O único interesse conhecido articulado pela NASA (JSC) é uma vaga sugestão de que a citação de um nome - 'Jesus' - no boletim informativo do Clube poderia tornar a publicação inteira 'sectária' e de alguma forma violar a Cláusula de Estabelecimento da Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos", continuou a carta. "Nós não vemos como tal menção em uma propaganda que está ligada especificamente ao Clube de Louvor e Adoração do JSC venha a indicar o patrocínio do estado, endosso ou a promoção de uma religião".

De Acordo com Dys, não obtiveram resposta da carta enviada ao Centro Espacial da NASA (JSC).

                                                                                                                  Fonte da Informação: guiame.com.br 
                                                                                                             Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil

O Selo do rei Ezequias é encontrado em Jerusalém
03/12/2016

Após tantas descobertas que vem sendo publicado aqui nas Notícias de Israel da Rede Deus Vivo Brasil, os arqueólogos israelenses nos surpreenderam com mais uma peça rara da era bíblica, não deixando dúvidas da sua veracidade. Foi o encontrado o selo do Rei Ezequias”

O Rei Ezequias governou o reino do Sul (Judá) por volta do ano 700 A.C. As Sagradas Escrituras o destacam como um grande líder que se levantou contra a idolatria da época e reestabeleceu o culto ao Senhor, como um homem que fez o que era reto aos olhos do Senhor. Veja o que está escrito em 2 Reis 18:3 – E fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai.

Chamada de ‘bula’ esse tipo de impressão numa peça de argila mede cerca de um centímetro de diâmetro. As inscrições podem ter sido feitas pelo próprio rei, afirma Eilat Mazar, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

“Essa é a primeira vez que a impressão de um selo de um rei israelita ou da Judéia é revelada em uma escavação arqueológica científica”, comemora Mazar, que dirigiu a escavação onde a peça foi encontrada.

Um ponto que chamou – se a atenção, é que a peça foi encontrada na parte sul do muro que cerca a velha cidade de Jerusalém, e neste local era feito o descarte de dejetos. Muitos especialistas acreditam que o selo foi atirado de um edifício real adjacente.

Além de escritos em hebraico antigo, possui o desenho de um sol com duas asas. Esse símbolo representava antigamente a proteção divina sobre seu povo, já que era proibido para os judeus fazerem imagens de Deus, a simbologia da época era bem diversa.

Quando foi escavada, juntamente com 33 outras, não foi possível detectar-se do que realmente se tratava. Demorou cerca de 5 anos para que um membro da equipe de escavação analisasse a peça com mais cautela. Com auxilio de uma lupa, pode se ver melhor os pontos entre os dizeres. Esses pontos servem para a separar as palavras na escrita antiga. E então chegou –se a conclusão que o texto diz claramente: “Pertencente a Ezequias (filho de) Acaz, rei de Judá”.

                                                                                          Fonte de Informação: Gospel Prime
                                                                                  Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil

Após 2000 anos, Judeus Voltam a Sacrificar Animais
11/10/2016

O Templo judeu foi totalmente destruído pelo exército romano no ano 70. Desde então, os judeus não fizeram mais  os sacrifícios de animais.

Em 2016, pela primeira vez em quase dois milênios, cordeiros de um ano foram sacrificados ao ar livre por homens que reúnem as condições de serem os novos levitas e sacerdotes.

Mesmo que Terceiro Templo ainda  não esteja pronto, os membros do Instituto do Templo conseguiram reunir cerca de 400 convidados para uma “cerimônia modelo”, no alto do Monte das Oliveiras.
Entre os convidados estavam líderes políticos e religiosos, que expressaram sua esperança que as mesquitas em breve sejam removidas do alto do Monte do Templo.

O político Arieh King afirmou esperar que Jerusalém logo esteja livre do que ele chamou de “abominação”. Ao mesmo tempo, o rabino Yisrael Ariel, um dos líderes do Instituto do Templo explica que o evento foi uma “preparação” para quando o monte Moriá for “limpo e consagrado” e o templo, reconstruído.

A cerimônia realizada, seguiu vários rituais antigos prescritos pela lei da Torá e judeus, incluindo o abate de um cordeiro pelos sacerdotes Cohanim (descendentes de Arão), a aspersão do sangue, a queima de gorduras e outras partes do cordeiro em um altar. Tudo ao som de trombetas de prata sopradas pelos levitas. O local do abate cerimonial foi a yeshiva Beit Orot, de onde se pode ver todo o Monte do Templo.

Os organizadores do evento dizem que desejavam oferecer uma autêntica experiência judaica “com os cheiros, sons e cores que foram perdidos para nós nestes 2000 anos”. O objetivo final era “despertar no povo um desejo de renovar este ritual do Templo em nossos dias” 
                                                                                                           

                                                                                       Fonte de Informação: Gospel Prime
                                                                             Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil

Arqueólogos Comprovam que o Rei Ezequias ordenou a destruição de altares pagãos!   
01/10/2016 

Chegou a Hora do Mundo ver que a Bíblia Fala a Verdade!! Já são 3 consecutivas descobertas com essa em Israel, que comprova a veracidade da Bíblia. Em escavações arqueológicas provou mais uma narrativa das Escrituras. O anúncio foi feito pela Autoridade de Antiguidades de Israel(AAI).

Veja o que está escrito em II Reis 18:4 Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste-ídolo; e fez em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, porque até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam  Neustã.

As escavações que foram realizadas no Parque Nacional “Laquis”, localizado no centro de Israel, revelaram um “portão-santuário” datado no século 8 a. C. De acordo com a CBN, esse é o maior portão do período já descoberto.

“O tamanho da porta é consistente com o conhecimento histórico e arqueológico que possuímos. Laquis era uma grande cidade, uma das mais importante depois de Jerusalém”, afirmou o diretor da escavação, Sa’ar Ganor.

O portão tem 2,43 m de largura e 4,87 m de altura, e possui seis câmaras divididas em cada lado. Segundo a Bíblia, a destruição dos itens pagãos foi feita na porta da cidade, local em que idosos, juízes, governadores, reis e funcionários costumavam ficar, sentados em bancos: “Estes bancos foram encontrados em nossa escavação”, disse Ganor.

Durante as escavações, foi encontrada “uma escada que fazia parte de uma grande sala, onde havia um banco sobre o qual as ofertas eram colocadas”. Esse espaço possuía uma abertura que levava a uma versão paralela do “santo dos santos”.

Nesse local, foram encontrados “intencionalmente quebrados” dois altares de quatro chifres e dezenas de objetos de cerâmica, incluindo lâmpadas e tigelas. “Essa é uma evidência da reforma religiosa atribuída ao rei Ezequias, onde o culto religioso foi centralizado em Jerusalém e os altares pagãos levantados fora da capital foram destruídos”, recapitulou Ganor.
                                                               
                                                                                         Fonte de Informação: Gospel +
                                                                                Edição e publicação: Rede Deus Vivo Brasil

Sinédrio nomeia um novo Sacerdote para o Terceiro Templo.     28/09/2016

Um passo significativo foi tomado para a preparação da futura construção do Terceiro Templo, em Jerusalém: a escolha do rabino Baruch Kahane como o próximo sumo sacerdote.

O rabino Kahane é um estudioso das leis relacionadas ao templo e tem atuado em todas as representações das cerimônias do Terceiro Templo. A seleção dos sacerdotes que irão preparar anovilha vermelha e prestar serviços religiosos no local foi iniciada em março deste ano.

O rabino Hillel Weiss, porta-voz do Sinédrio, justificou a necessidade de escolher um Sumo Sacerdote, mesmo na ausência de um templo. "Nós não precisamos de um acontecimento miraculoso como o súbito aparecimento de um templo descendo do céu para tomar esta decisão relevante", disse ele ao site Breaking Israel News.

"O único obstáculo que impede o culto no Templo, hoje, é político. Se de repente isso mudar, será necessário iniciar os serviços religiosos no Templo imediatamente. Portanto, é necessário que tenhamos um candidato preparado para preencher o papel do sumo sacerdote, especialmente agora que temos alguém capacitado para servir no Templo", acrescentou Weiss.

De acordo com a descrição bíblica, o Terceiro Templo deverá ser construído no local que hoje abriga a Esplanada das Mesquitas. No entanto, os judeus foram proibidos de cultuar a Deus no local desde a guerra de 1967, quando Israel tomou o controle de Jerusalém e se tornou um Estado, deixando a mesquita sob administração da Jordânia.

O rabino Kahane avalia que não há sacrifícios suficientes para serem apresentados no templo. Por outro lado, caso o acesso ao local seja liberado, ele afirma que levaria apenas algumas semanas para que tudo seja preparado.


Significado profético

O Monte do Templo é um local sagrado para muçulmanos, cristãos e judeus, sendo também um dos locais mais disputados do mundo. Neste local foi construído o Primeiro Templo pelo Rei Salomão, posteriormente destruído em 586 a.C.

Anos depois foi reconstruído o Segundo Templo, que voltou a ser destruído em 70 d.C. pelos romanos — com a exceção do muro ocidental, conhecido como Muro das Lamentações.

A Bíblia aponta que o Terceiro Templo existirá durante a Grande Tribulação. Daniel se refere a este templo quando diz que "o príncipe que há de vir" (Anticristo) irá cessar os sacrifícios no local em meio à Tribulação (Daniel 9:27). De acordo com o apóstolo Paulo, o "homem do pecado" se assentará no templo como se ele fosse Deus (2 Tessalonicenses 2:3-4).

                                                                                          Fonte da Informação: Gospel Prime
                                                                                  Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil                  

Ruínas de Sinagoga na Galileia Confirmam relatos do Novo testamento
24/09/2016

As descobertas recentes no sítio arqueológico de Tel Rechesh perto do Monte Tabor, no sul da Galileia, são uma confirmação dos relatos do Novo Testamento. De acordo com o doutor Mottie Aviam, chefe de pesquisas do Instituto Kinneret de Arqueologia. As ruínas de uma sinagoga edificada no primeiro século comprovam que havia esse tipo de edificação na zona rural daquela região, algo questionado por estudiosos.

O templo remonta ao período da morte de Jesus. Aviam disse ao site judeu Ynet News: “Esta é a primeira sinagoga descoberta na parte rural da Galileia e confirma a informação histórica que temos sobre o Novo Testamento, o qual afirma que Jesus pregou em sinagogas das aldeias da Galileia.”

Ele acrescenta que a descoberta é “muito importante para os cristãos” e acredita que o local poderá se tornar uma atração turística para judeus e cristãos.


Simon Edwards, do centro de apologética Zacharias Trust afirma que a descoberta é uma “notícia fascinante”, pois mostra novamente “como a pesquisa apenas reforçar a narrativa bíblica”.

Ele afirmou ao Christian Today que “achados arqueológicos, como esta descoberta das ruínas de uma sinagoga do século 1, na Galileia, apontam para a realidade que a Bíblia não é apenas uma boa história, também é uma história verdadeira”. Acrescenta que “Um bom motivo para confiar na Bíblia é que ela passa em todos os testes que os historiadores podem fazer em um documento histórico. A correspondência com a evidência arqueológica é apenas um desses testes”.

O estudioso assegura que “Se a Bíblia fosse simplesmente uma história inventada, poderíamos esperar que quanto mais descobrimos sobre o mundo antigo, mais coisas iriam mostrar que a Bíblia estava errada. Mas o que acontece é exatamente o oposto.

                                                                                                 Fonte da Informação: Gospel Prime
                                                                                         Edição e Publicação: Rede Deus Vivo Brasil


Rede Deus Vivo Brasil 

Web Rádio